Professor Sergio Oliveira Moraes foi homenageado

Piracicabano nascido em 5 de março de 1953, Sergio Oliveira Moraes formou em Física em 1977 pela Unesp, campus Rio Claro/SP. Estudou também no Centro de Lógica e Epistemologia e História da Ciência da Unicamp e fez o Mestrado no Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da USP, no programa Energia Nuclear na Agricultura. “Naquele tempo esse programa ainda estava vinculado ao departamento de Física e Meteorologia da Esalq”. Em 1981 foi convidado para ingressar como técnico especializado no Cena e, em 1982, começou as atividades no Departamento de Física e Meteorologia da Esalq na disciplina de Física para os cursos de Engenharia Agronômica e Engenharia Florestal.

Em 1986 passou a ser professor da Esalq, onde se aposentou em 2017. “Em 1991 fiz o concurso de efetivação em 2017 encerro cumprindo meus 35 anos dentro da Universidade”.

Na Esalq, sua trajetória está marcada pela dedicação a área de Física. “Foi muito gratificante trabalhar a Física nos cursos de graduação e pós-graduação”. Fez o doutorado no programa de Solos e Nutrição de Plantas. “Eu queria entender a linguagem dos engenheiros agrônomos e florestais. Depois fiz especialização na Agência Internacional de Energia Atômica, em Viena, na Áustria”.

Vinculado ao departamento de Engenharia de Biossistemas, lecionou na pós-graduação e orientou trabalhos relacionados à instrumentação para monitoramento ambiental. Colaborou ainda na disciplina Diálogos Sobre o Ensino Superior, na preparação dos pós-graduandos para a atuação enquanto docentes.

Na esfera da extensão, o professor Sergio colaborou com a criação do Observatório Astronômico de Piracicaba. “Devido a minha formação, acabei me inserindo em várias ações de extensão no sentido de levar a Física ao conhecimento da população e relacionar os conceitos dessa área com o cotidiano das pessoas”.

Participou junto ao Museu Luiz de Queiroz do projeto de visitas monitoradas. “Era um projeto institucional que atendeu milhares de estudantes, que contava com bolsistas monitores, para tornar a visita produtiva”.

Coordenou ainda o Show de Física. “Esse projeto ocorria na Esalq e também nas escolas. O projeto não se limitava a apresentar experimentos, mas sim tinha como objetivo apresentar alternativas de uso adequado da energia em casa, evitando desperdício e com atividades e iniciativas que as pessoas poderiam aplicar no seu dia-a-dia”.

Aposentou-se em outubro de 2017 e, no dia 1º de novembro do mesmo ano, o docente foi homenageado e recebeu das mãos do diretor da Esalq, Luiz Gustavo Nussio, o Termo de Reconhecimento pelas contribuições à instituição. “Se eu puder continuar colaborando com a Esalq estou à disposição. Além disso, pretendo me dedicar às ações de divulgação da Física e a inserção dessa área do conhecimento na rotina das pessoas”.

Texto: Caio Albuquerque (18/01/2018)

Sergio Oliveira Moraes e Luiz Gustavo Nussio (crédito: Gerhard Waller)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP