Projeto desenvolvido na ESALQ é finalista do Desafio Ambiental da WWF

Um projeto desenvolvido no Laboratório de Silvicultura Tropical (LASTROP/LCF) e Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal (LERF/LCB), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ) é um dos 8 finalistas do Desafio Ambiental inovações e empreendedorismo em restauração florestal do WWF-Brasil. Foram 132 iniciativas inscritas na  ação que busca identificar e fortalecer experiências inovadoras e modelos de negócio e de produção que promovam a restauração florestal em quatro biomas brasileiros: Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Amazônia.

O projeto do LASTROP/LERF trata de Restauração na Mata Atlântica com nativas e eucalipto para viabilidade econômica. Na prática é um sistema de restauração florestal no Espírito Santo e sul da Bahia, com objetivo de arcar parte dos custos da restauração a partir do plantio consorciado entre nativas e eucalipto. Em condições favoráveis, a exploração da madeira paga os custos em até 20 anos, prazo estabelecido para restauração de reserva legal. O desafio é desenvolver um pacote tecnológico para ser disponibilizado aos produtores rurais, contribuindo com restauração da Mata Atlântica.

A premiação vai ocorrer no dia 21 de setembro (Dia da Árvore) e as iniciativas premiadas estarão conectadas à rede do Impact Hub, onde conhecerão outras organizações que trabalham na mesma área, experts e possíveis investidores. As melhores propostas vão participar de um processo de imersão em grupo, com troca de experiências, consultoria e workshops para melhoria das práticas, além de participação em capacitação do Sebrae.

Saiba mais e vote em www.desafioambiental.org.br

divulgação

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP