I Workshop sobre manejo de tomate e folhosas

Editoria: 

Acontecerá dias 9 e 10 de março, na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (US`P/Esalq) o I Workshop sobre manejo de tomate e folhosas: novas tecnologias aplicadas à nutrição e ao combate de estresses.

O evento abordará, nesta primeira edição, Bioestimulantes aplicados a tomate e folhosas, com a pretensão de trazer ao produtor informações que possam ajudá-lo na decisão pela adoção desta nova tecnologia, que tem se mostrado promissora. A carência de informações nesse setor é enorme e a busca por bioestimulantes para vencer estresses associados às mudanças climáticas, como o aumento de temperatura, estresse hídrico, entre outros, vem aumentando anualmente.

Segundo os organizadores, o objetivo é trazer novas informações para os profissionais do setor, sejam eles produtores como também empresas desenvolvedoras de tecnologia e pesquisadores.

Informações e inscrições em http://fundag.br/novo/i-workshop-sobre-manejo-de-tomate-e-folhosas/ .

Contexto – Temperaturas extremas, falta de chuvas, salinização de solos, entre outros, são estresses que tendem aumentar com as mudanças climáticas globais, levando à queda de produtividade das culturas. As mudanças climáticas também têm contribuído para o aumento do ataque de pragas e doenças. Novas tecnologias têm procurado diminuir os efeitos negativos causados por estes fatores e a oferta de produtos chamados bioestimulantes aos agricultores tem aumentado. Os bioestimulantes podem ser divididos entre inoculantes microbianos promotores de crescimento, hidrolisados de proteínas e aminoácidos, substâncias húmicas, ácidos fúlvicos e extratos de algas. Porém, minerais com efeitos na fisiologia das plantas têm sido acrescentados a tais produtos, empregados não somente para fins nutricionais, mas também para aumentar a eficiência do produto na proteção de plantas contra estresses variados.

Texto: Caio Albuquerque (01/02/2018)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP