Gilberto José de Moraes recebe Termo de Reconhecimento

Editoria: 

Após anos participando da vida acadêmica da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/Esalq), o docente Gilberto José de Moraes, do Departamento de Entomologia e Acarologia (LEA), decidiu se aposentar da Esalq. “Em grande parte, a escolha pela Esalq foi influência familiar. Não tinha nenhum agrônomo na família, mas meu avô trabalha com Agricultura. Isso foi o que, desde o começo, me interessou muito”, disse o docente.

Formado em 1975 em Engenharia Agronômica pela Esalq, Moraes trabalhou na Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária). Concluiu o mestrado em 1978 e o doutorado em 1985, ambos em Entomologia na University of California – Riverside. “Após o doutorado, fiquei até 1988 em Petrolina-PE, depois vim para Embrapa de Jaguariúna e fiquei até 1996. Depois, vim para Esalq”, disse.

O docente tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitossanidade, atuando principalmente nos seguintes temas: controle biológico, ácaros, biodiversidade e taxonomia. “A minha maior contribuição em relação a resultados de pesquisas foi a detecção e o uso de algumas espécies de ácaros predadores, que hoje são usados na prática para controles de ácaros pragas agrícolas”, contou.

No dia 2 de março de 2018, o professor foi homenageado e recebeu o Termo de Reconhecimento devido às contribuições para a Esalq. “Sempre tive um apreço muito grande pela Esalq, e meu interesse é continuar colaborando na medida do possível por muito mais tempo ainda. Estou com nove orientadas e um projeto de pesquisa grande, recentemente aprovado. Então a intenção é continuar colaborando estudando ácaros por um bom tempo”, finalizou.

Texto: Caio Nogueira | revisão: Caio Albuquerque (02/03/2018)

Gilberto José de Moraes e Luiz Gustavo Nussio (crédito: Cristiano Ferrari Prado)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP