Esalq recebeu a visita do Superintendente de Comunicação Social da USP

Editoria: 

Na última sexta-feira, 19/10, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) recebeu a visita do Superintendente de Comunicação Social da USP, jornalista Luiz Roberto Serrano.

Com a proposta de ampliar o diálogo com a Divisão de Comunicação da Esalq, Serrano, que está à frente da SCS desde o início deste ano, foi recepcionado pelo diretor da Esalq, professor Luiz Gustavo Nussio, pelo vice-diretor, professor Durval Dourado Neto e pela equipe da DvComun, representados na ocasião pelos jornalistas Alicia Nascimento Aguiar, Caio Albuquerque e Fabiano Pereira.

“A comunicação da Esalq é uma das mais eficientes de toda Universidade de São Paulo. Estamos aqui para conversarmos, nos aproximarmos e fazermos um trabalho conjunto que leve as informações e imagens da USP com mais eficiência do que a gente faz hoje”, declarou Serrano.

Durante a conversa, o superintendente acenou com a possibilidade da SCS agregar a expertise e a penetração da equipe de comunicação da Esalq ao esforço de aumento da visibilidade da USP empreendido pela SCS. “Queremos aproveitar a expertise da comunicação da Esalq para que a equipe local nos ajude a gerenciar o fortalecimento da USP em parcerias já consolidadas pela TV USP Piracicaba com a Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU), Associação de Televisões Educativas e Culturais Iberoamaericanas (ATEI) e o Canal Futura”, apontou Serrano.

Além da reunião com a área de comunicação da Esalq, Serrano esteve no Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) e, finalmente, participou da reunião do Comitê Gestor de estruturação do Plano de Comunicação e Marketing Institucional, que integra o Projeto de Visibilidade da Esalq. Serrano falou sobre o projeto.

“Hoje qualquer instituição, seja uma universidade, seja uma empresa, seja um instituto, seja uma igreja, tem que ter planos de comunicação eficientes para se posicionar no seu universo. No caso da USP, uma universidade pública, está diante da obrigação de se expor cada vez mais para a sociedade, de mostrar para a sociedade o que ela oferece de retorno com relação ao investimento feito pela sociedade, de maneira que a população possa valorizar a universidade pública e possamos assim aumentar a importância do seu papel na questão da educação, do desenvolvimento do país. Espero ter contribuído com o debate sobre o Programa de Comunicação e Marketing e fico à disposição para novas sugestões”.

Divulgar ao público comum – Para Serrano, o desafio de divulgar maciçamente deve ser assumido por todos os membros da comunidade USP. O superintendente reforça que levar informação ao público comum é uma tarefa das áreas de comunicação, mas esse desafio deve ser acompanhado por professores, pesquisadores e servidores não docentes.  

“Não basta um professor fazer um trabalho maravilhoso dentro do seu laboratório e ter uma solução muito interessante para algum problema, ou uma solução para melhorar algo, se ele não conseguir divulgar com eficiência”.

O espaço das mídias tradicionais, segundo Serrano, está cada vez mais limitado e ocupado por transmissão direta das pessoas, instituições, igrejas. Assim, temos que disputar esse espaço também para ter visibilidade, para ter ganho junto com a sociedade. “Se os professores divulgarem com eficiência, chamarão certamente a atenção de fundações que podem apoiar o seu trabalho, ou mesmo empresas que podem colocar fundos para aprofundar a pesquisa e trazer mais recursos. Enfim, a visibilidade só traz vantagens para quem trabalha, seja em uma empresa ou seja em uma universidade. Isso é um conceito fundamental no mundo de hoje, no qual a comunicação fica cada vez mais importante”.

Texto: Caio Albuqueque (22/10/2018)

 

Luiz Gustavo Nussio, Luiz Roberto Serrano e Durval Dourado Neto (crédito: Gerhard Waller)
Luiz Roberto Serrano (crédito: Fabiano Pereira)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP