ESALQ celebrou 116 anos

A Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ) chega aos seus 116 anos no próximo sábado, 3 de junho. Para comemorar a data, a instituição realizou hoje, 1º de junho, uma cerimônia na qual prestou homenagens e reverenciou seus símbolos e registros históricos.

Realizada em dois momentos, a sessão solene marcou, de início, a abertura da exposição “ESALQ, seus símbolos e registros históricos”, instalada no saguão de entrada do Edifício Central. A mostra traz sete painéis caligrafados que trazem a simbologia e a composição do próprio Edifício Central, que hoje comemora 110 anos de fundação, além da primeira Ata da Congregação da ESALQ, realizada em 15 de junho de 1901 e também das representações máximas da instituição: Hino da ESALQ, Ode à ESALQ, Medalha Luiz de Queiroz, Bandeira e Flâmula. A autoria dos painéis é do calígrafo Carlos Gustavo Araújo do Carmo. Durante a abertura da exposição, o professor Zilmar Ziller Marcos proclamou a Ode à ESALQ, de autoria de Salvador de Toledo Piza Junior.

Em momento posterior, já no Salão Nobre, a cerimônia teve continuidade com homenagens, a princípio, aos 250 anos da cidade de Piracicaba, que será comemorado no próximo dia 1º de agosto. Diante da presença da comunidade interna do campus, além de autoridades acadêmicas, empresariais e representantes de instituições também homenageadas, o prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, recebeu das mãos do diretor da ESALQ, professor Luiz Gustavo Nussio, uma placa comemorativa que saúda o município pela trajetória de êxito.  

“Piracicaba é reconhecida em várias áreas e a ESALQ deu sempre uma grande contribuição na construção dessa história. Não há uma grande empresa ou grande cidade no País que não tenha a atuação de um egresso da ESALQ ajudando no desenvolvimento do agronegócio, uma atividade que sustentou nossa economia mesmo em tempos de crise. O conhecimento produzido pela ESALQ tem contribuído para isso e assim cumprimento toda a comunidade da ESALQ pelo bom trabalho que desenvolve a favor do Brasil, da ciência e de Piracicaba, que se orgulha em ter instituições centenárias como essa”, disse Barjas Negri.

Piracicaba ainda foi saudada na fala do professor Nussio. “A ESALQ é o que é porque está em Piracicaba, essa cidade faz parte do traço que nos levou até aqui. Espero que a ESALQ possa continuar contribuindo com Piracicaba, levando orgulho e desenvolvimento, que é disso que precisamos”.

O vice-reitor da USP, Vahan Agopyan, também reverenciou a aproximação da unidade da USP em Piracicaba com o poder local. “A USP deseja estar sempre integrada com as autoridades locais e se colocar como um agente de desenvolvimento local e a presença do prefeito Barjas Negri aqui comprova a integração que a ESALQ mantem positivamente com o poder público local”.

Homenagens – Na sequência, foram celebrados os 130 anos do Instituto Agronômico de Campinas (IAC); a Associação dos Ex-alunos da ESALQ (Adealq), pela 60ª edição da Semana Luiz de Queiroz; os 50 anos da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati); os 45 anos da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo (AEASP). Na ocasião, dirigentes dessas instituições receberam, das mãos de dirigentes da USP, um termo de saudação pelas contribuições à formação de profissionais qualificados e ao agronegócio paulista.

Outros tributos foram feitos aos registros históricos da ESALQ: 116 anos da biblioteca da instituição; 115 anos do Posto Metereológico, que a partir de hoje passou a ser denominado com o nome do professor Jesus Marden dos Santos; 45 anos do curso de graduação de Engenharia Florestal; 15 anos do curso de graduação de Gestão Ambiental; 15 anos do curso de graduação de Ciências Biológicas; 45 anos do Programa de Pós-graduação em Entomologia, nível doutorado; 40 anos do Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, nível mestrado.

Durante a cerimônia ainda foram destacados os idealizadores do Ag Tech Valley, bem como a reativação do Polo Piracicaba da Agência USP de Inovação, lembrando que este último será responsável pela palestra “A proteção do conhecimento por patentes e sua importância para o desenvolvimento acadêmico e tecnológico”, que aconteceu no período da tarde, na Sala da Congregação.

No encerramento da sessão solene, o diretor da ESALQ lembrou que, ao comemorarmos 116 anos, somos chamados a algumas reflexões. “Temos muito a comemorar, a começar pelo próprio fato de ultrapassarmos os 100 anos, um marco de sobrevivência. Isso começou com a aspiração de Luiz de Queiroz, mas que foi corroborado e muito pelo denodo e dedicação das pessoas que aqui passaram e construíram essa história que nos trouxe aqui até hoje”.

Nussio apontou ainda os desafios a serem ultrapassados nos anos que virão. “As nossas linhas de produção acadêmicas são questionadas quanto ao futuro. Nosso grande desafio não é somente formar um jovem competente, mas sim conseguir vislumbrar como esse jovem possa se reinventar a cada década e continuar sendo útil à sociedade e se sinta prestigiado pelo seu conhecimento. Esse é o maior desafio, projetar um futuro que ainda não conhecemos e é por isso que a ESALQ tem reafirmado sua posição de que, na dúvida, nossos alunos tem que aprender valores e bases técnicas para que sigam como profissionais competentes, sendo cidadãos que possam reparametrizar o nosso país”.

Durante todo o cerimonial, o Coral Luiz de Queiroz, sob regência da maestrina Cintia Pinotti, deu o toque cultural ao evento, reverenciando a cidade de Piracicaba e a ESALQ

ESALQ em números – A ESALQ já graduou, desde 1901, mais de 15 mil profissionais, além de mais de 8.000 mestres e doutores. Oferece 430 vagas anuais via Fuvest e SiSU, em sete cursos de graduação (Administração, Ciências Biológicas, Ciências dos Alimentos, Ciências Econômicas, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal e Gestão Ambiental) e conta com 18 programas de pós-graduação.

Atualmente está estruturada em 12 departamentos, possui 130 laboratórios, 246 docentes, 520 servidores técnicos e administrativos, cerca de 2.000 alunos de graduação e mais de 1.100 estudantes de pós-graduação. Sua biblioteca tem um acervo de mais de 105 mil livros, 26.720 teses, além de 240 mil fascículos de periódicos.

Texto: Caio Albuquerque (1/6/2017)

 

Durante a abertura da exposição que retrata símbolos e registros históricos da ESALQ, o professor Zilmar Ziller Marcos declamou a Ode à ESALQ (crédito: Gerhard Waller)
Mesa central do Salão Nobre com autoridades (crédito: Gerhard Waller)
Imagem 3: 
Legenda 3: 
O diretor da ESALQ, Luiz Gustavo Nussio entregou placa comemorativa ao prefeito de Piracicaba, Barjas Negri (crédito: Gerhard Waller)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP