Empresas da ESALQTec tem presença significativa nos aprovados do PIPE/FAPESP

A ESALQTec Incubadora Tecnológica já possui um histórico de sucesso com programas de subvenção à pesquisa no desenvolvimento de projetos conceituados. Este ano, seis empresas associadas à instituição tiveram seus projetos selecionados para a terceira etapa do Programa Pesquisa Inovadora de Pequenas Empresas (PIPE), da FAPESP, correspondendo mais de 13 % dos aprovados.

Já no âmbito dos projetos selecionados pelo PIPE-PAPPE (Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas), na chamada de pesquisa inovativa para o combate ao Vírus Zika e ao mosquito Aedes aegypti, foi selecionada a Promip – empresa de consultoria e assessoria. Seu projeto consiste em desenvolver kits de detecção para manejo e uso adequado de inseticidas.

“Acreditar, ceder espaço, apoio e o principal: estabelecer convivência com parceiros que já estavam em posições mais avançadas junto à Fapesp, fez com que a ESALQTec nos ajudasse a persistir nessa conquista” contou Tereza Cristina Peixoto, CEO da Farm Solutions, uma das empresas selecionadas.

O doutor em Ciência Animal e Pastagem, formado pela ESALQ/USP, e diretor da Brazil Beef Quality, Marcelo Coutinho, explica que o amparo institucional da incubadora com o PIPE foi um dos fatores mais importantes para a classificação das pesquisas. “Esta relação passa uma segurança aos agentes avaliadores que o projeto terá uma adequada assessoria e visibilidade técnica-comercial” diz.

Já a diretora da NGS Soluções Genômicas, Polyana Cristiane Tizioto, pontuou que a ESALQTec auxiliou a promover o fortalecimento tecnológico empresarial de sua pesquisa. “Além de infraestrutura, a ESALQTec oferece treinamento e capacitação específica, o que foi essencial para que nossa empresa fosse aprovada no projeto PIPE-FAPESP.”

A partir de agora, os pesquisadores esperam suporte no desenvolvimento para alavancar suas pesquisas no setor agro do Brasil, além de firmar parcerias estratégicas que possibilitem ainda mais o crescimento de seus projetos.

“O mais interessantes é que estamos evoluindo graças aos contatos e parcerias intermediadas pela ESALQTec, sendo a equipe de coordenação da incubadora responsável pela articulação inicial de cada contrato firmado. A ESALQTEC está sendo decisiva para nosso êxito” finaliza Sheila Siqueira Andrade, doutora na área de Bioquímica e Biologia Celular e fundadora da empresa PlateInnove Biotechnology.

Para o gerente executivo da ESALQTec, Sergio Marcus Barbosa, “ a qualidade e relevância científica dos produtos e serviços desenvolvidos pelas empresas da incubadora são comprovados com o sucesso na captação de recursos financeiros como o do PIPE, pois a FAPESP é rigorosa nos critérios de avaliação dos projetos”.

Empresas e projetos
Entre as empresas selecionadas pelo PIPE estão: Plateinnove Biotechnology – plataforma que transforma o descarte em produtos de alto valor agregado, direcionados a terapia celular e a medicina moderna; Scicrop Informação e Tecnologia S/A – modelos de risco para a agricultura a partir de informações em texto; Brazil Beef Quality – certificação de garantia de qualidade baseada na preferência dos consumidores, com rigoroso critério científico e aplicável ao nível comercial de carnes bovinas para palatabilidade; Rubian Xtract Serviços Ltda. – pesquisa e desenvolvimento para a obtenção de miniemulsões usando extratos bioativos do bagaço de maracujá para aplicação na indústria de cosméticos e farmacêutica; NGS Soluções Genômicas – demonstração da viabilidade de desenvolvimento de estratégias de NGS para identificação de microrganismos em escala comercial, com custo reduzido; Farm Solutions – desenvolvimento de hardware e software para monitoramento técnico-operacional para as atividades agrícolas em tempo real.

PIPE
Criado em 1997, o programa de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) apoia a execução de pesquisa científica e/ou tecnológica em micro, pequenas e médias empresas do Estado de São Paulo. O programa é organizado em três etapas: (1) análise de viabilidade técnico-científica; (2) desenvolvimento da proposta de pesquisa; e (3) aplicação dos resultados visando à comercialização do produto ou processo. Possibilitando que empresas associem-se a pesquisadores do ambiente acadêmico, o PIPE contribui para a formação e desenvolvimento tecnológico das empresas e emprega pesquisadores no mercado empresarial.

PAPPE
O programa é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia realizada pela FINEP em parceria com as Fundações de Amparo à Pesquisa – FAPs estaduais. Sua finalidade é de financiar atividades de Pesquisa e Desenvolvimento de produtos e processos inovadores empreendidos por pesquisadores que em/com empresas de base tecnológica.

FAPESP
A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) é uma das principais agências brasileiras que estimulam a pesquisa científica e tecnológica. Selecionando projetos de pesquisa em todas as áreas do conhecimento, a fundação apoia pesquisadores a partir de bolsas de estudos – tanto no país como no exterior – e de auxílios.

Texto: Pietra Polo
Setor de comunicação (ESALQTec)

Prof. Eduardo Delgado, Prof. Luiz Coutinho, Samuel Gazzola, Tereza Peixoto, Marcelo Coutinho, Sergio Marcus Barbosa, Polyana Tizioto, Prof. Carlos Brito Cruz e Sheila Andrade (Foto: Pietra Polo)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP