Cláudio Maluf Haddad recebe Termo de Reconhecimento da Esalq

Editoria: 

Formado em Engenharia Agronômica na turma de 1975, na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ Esalq), o docente Cláudio Maluf Haddad, do Departamento de Zootecnia, se aposentou após 41 anos de contribuição à instituição.

Contratado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em 1976, como técnico, Haddad trabalhou durante nove anos, sendo oito anos dentro da Esalq. “Na época, existia um convênio, a Embrapa estava se formando e eles precisavam de professor sênior. Procuravam na Esalq, em Viçosa, e as grandes universidades emprestavam seus grandes professores para Embrapa. Em troca, quem fazia Pós-graduação e quisesse ser docente voluntário na Esalq, era coberto por esse convênio”, contou.

O docente concluiu o Mestrado em Ciência Animal e Pastagens em 1978 e o Doutorado em Solo e Nutrição de Plantas em, 1983, ambos pela Esalq.

No início, o docente foi assistente do professor Raul Darce, no setor de Zoologia e Fisiologia Animal Aplicada. Na sequência, atuou na área de Nutrição Animal e Pastagens, principalmente com Bovinocultura de Corte e Equinocultura. “Trabalhei com o professor Raul Darce, depois fui auxiliar do professor Aristeu Mendes Peixoto e do professor Vidal Pedroso de Faria. Então o professor Vidal migrou para a área de Gado de Leite e eu assumi a disciplina de Gado de Corte”.

Haddad atuou na área de pesquisa com Avaliação e Forragem, tanto para bovinos quanto para cavalos. Realizou pesquisas exclusivas na área de Nutrição Animal, na área de Bovino de Corte e, também, exclusiva na área de Cavalos. Na área do ensino, foi 12 vezes professor homenageado, e na área de extensão, o maior destaque foi o projeto Equoterapia, que funciona há 18 anos na Esalq.

Assim que assumiu o setor de cavalos, decidiu ir além da equitação. “O que nós escolhemos foi a Equoterapia. A Esalq abriu o espaço para toda equipe de Rio das Pedras, onde havia sido cortado o auxílio. Nós fizemos um convênio com a Fealq, quatro anos depois com a Prefeitura Municipal de Piracicaba. Desde então foram mais de 80 mil atendimentos de Equoterapia na Esalq”, disse.

Em 23 de abril de 2018, o docente recebeu, das mãos do diretor da Escola, professor Luiz Gustavo Nussio, o Termo de Reconhecimento da Diretoria da Esalq devido aos serviços prestados para instituição. “Durante esses 42 anos de trabalho e 41 dentro da Esalq, eu realizei tudo que eu gostaria de ter feito. Eu não saio, mas permaneço constante, e permaneço contente”.

Texto: Caio Nogueira | Revisão: Caio Albuquerque
24/04/2018

Luiz Gustavo Nussio e Cláudio Maluf Haddad (crédito: Cristiano Ferrari)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP