AGROdestaque entrevista Caimã Rodrigues de França (F-2004)

Editoria: 

Atuação profissional
Engenheiro agrônomo formado em 2004.  O estágio profissionalizante foi fundamental durante a minha formação. Comecei na empresa Cargill, fui contratado e atuei em duas regiões do Brasil: Maringá (PR) e Luis Eduardo Magalhães (BA), onde permaneci por quatro anos.  Posteriormente, trabalhei na área comercial da ADM do Brasil, por sete meses, mas logo depois entrei para a Bayer, empresa que estou até hoje e atuo como representante comercial. Na Bayer tive duas promoções e há dois anos e meio estou no Paraguai representando essa empresa como gerente comercial, responsável pela área de defensivos agrícolas e sementes.

A que área ou setor se dedica atualmente? Descreva as atribuições pertinentes ao cargo que ocupa. Qual a importância delas para o mercado?
Uma das minhas funções é formar profissionais para o mundo, ajudar os estudantes a ingressar no mercado de trabalho, motivar a equipe e diante das adversidades de clima e financiamento agrícola, manter a linha dos interesses da empresa com a realidade do agronegócio do país também é uma tarefa muito importante que realizo.

Quais os principais desafios desse setor?
O maior desafio é alimentar a população crescente no mundo de forma saudável e sustentável para o meio ambiente. Alimentar uma grande quantidade de pessoas, sem esgotar os recursos naturais da terra é uma grande missão. Procuramos desenvolver produtos que agridam menos o ambiente e sementes que, cada vez mais, consigam suprir as necessidades especificas do mercado, com benefícios para os agricultores e para a sociedade.

Que tipo de profissional esse mercado espera? 
Em primeiro lugar o profissional deve ser humilde e estar aberto para novos aprendizados. É muito importante ter prazer com o trabalho e acho fundamental que esses profissionais falem pelo menos dois idiomas diferentes, pois isso abre muitas oportunidades.

 

Entrevista concedida a Ana Carolina Brunelli, estagiária de Jornalismo

19/02/2016

Engenheiro agrônomo conta sobre sua atuação na área de defensivos agrícolas e sementes (Crédito: Gerhard Waller)

Produzido pela Siesalq

Copyright © 2015 ESALQ/USP